quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Olimpíada Brasileira de Matemática 2014


ATENÇÃO!!!
Olimpíada Brasileira de Matemática - Relação dos Alunos Classificados
Os alunos da escola farão a prova da 2ª Fase no seguinte CENTRO DE APLICAÇÃO:

  • ESCOLA BÁSICA ESTADUAL CICERO BARRETO
Endereço: RUA SERAFIM VALANDRO, 385, CENTRO, - SANTA MARIA, RS
  • Data da Prova: 13 de Setembro - Sábado
  • Horário14:30h. (Horário de Brasília)
ALUNOS CLASSIFICADOS
NÍVEL 1 – 6ºS E 7ºS ANOS
TURMA
ALUNO
62
LAURA MESQUITA ROSSO
62
VITORIA RIBAS ROCHEDO
62
PEDRO HENRIQUE DA S. KAVYEZ
63
MELINE NIDAL MACIEL
63
JOSHUA RAUBER NEUSSER
63
MARIA EDUARDA P. PERES
71
EDUARDA JAHNKE KEPPLIN
71
JOÃO PEDRO S. DA COSTA
72
LUANA PAIM SEVERO
73
LUCAS MARQUES CUNHA
73
PEDRO HENRIQUE T. FOGAÇA
73
KELVIN NUNES MARQUES

NÍVEL 2 – 8ºS ANOS E 8ªS SÉRIES
TURMA
ALUNO
82
LUAN DA SILVA RIGHI
82
BRENDA MARQUES MELO
82
ISADORA CRISTINA M. DE AGUIAR
83
GIULIA KAUFMANN GRASSI
84
LUCAS DE OLIVEIRA RODRIGUES
84
VIVIANE DINIZ NUNES
85
BRUNA PASKALLY DE F. VIEIRA
85
IAGO ALEXANDRE K. ASSOLIN
86
MARCELLE PIOVESAN DE QUADROS
86
GABRIELA DE SOUZA SANTOS
86
FRANCIELE ABELLA
86
VITOR SAVIAN DA ROSA

sábado, 9 de agosto de 2014

Limites são necessários em todas as idades!


Há pais que confessam que não conseguem colocar limites. Dizem que os filhos simplesmente os ignoram e continuam fazendo o que querem. Por medo de serem autoritários, sentem dificuldade de exercer autoridade. No entanto, na aprendizagem do respeito pelos outros, é essencial que os limites sejam colocados com clareza, paciência e persistência, juntamente com as respectivas consequências. Estas serão aplicadas sempre que os “combinados” não forem cumpridos.

Limites claros, consistentes e colocados no momento certo ajudam crianças e adolescentes a lidar com as frustrações, a ter consideração e respeito pelos outros, a pensar alternativas possíveis, desenvolvendo a criatividade e a inteligência social.

Nos primeiros anos de vida, vivemos na lei do desejo: “Eu quero agora!”. Pouco a pouco, aprendemos a viver na lei da realidade: “Nem sempre tenho tudo que quero, na hora ou do jeito que eu desejaria”. Passamos a perceber a existência e o direito dos outros, aprendemos a fazer acordos.

No decorrer de toda nossa vida, precisamos fazer escolhas e renúncias, desenvolvendo a autodisciplina, buscando o equilíbrio entre deveres e prazeres. Para construir o freio interno, é preciso contar inicialmente com o freio externo representado pelos limites colocados no âmbito da família e da escola, junto com suas respectivas consequências, até que sejamos capazes de, autonomamente, colocar os limites necessários para nós mesmos. Essa competência nos permite, por exemplo, desenvolver disciplina financeira para não nos endividarmos, evitar a ingestão excessiva de comida ou de bebidas alcóolicas e muitas outras ações que revelam a capacidade de cuidar bem de nós mesmos.
Quando aprendemos a tomar conta de nós mesmos
Ninguém precisa ficar mandando na gente!
Não adianta ficar reclamando da cobrança
Se não faz a sua obrigação
E nem quer ter responsabilidade
Para ser livre é preciso saber se organizar
Quando não deixa tudo pra depois
Sobra muito mais tempo pra brincar!

Maria Tereza Maldonado
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...